Conheça as 5 ferramentas mais usadas na gestão de estoque

Conheça as 5 ferramentas mais usadas na gestão de estoque

Uma maneira de facilitar o controle das mercadorias que circulam na empresa é com uma gestão de estoque eficiente. E, hoje em dia, existem diversas ferramentas no mercado para te auxiliar nessa tarefa.

Engana-se quem pensa que essa é uma atividade secundária. Sem saber o que se tem em estoque ou onde estão os produtos, a venda pode ser muito mais complicada. Assim, gerenciar o estoque é um diferencial competitivo para os empresários.

A cada dia, mais e mais softwares surgem, o que torna árdua a decisão sobre qual utilizar. A maioria dessas opções permite fazer modificações, dependendo do estilo e segmento de cada negócio.

Certos sistemas de ERP, por exemplo, fazem sucesso no mercado varejista entre e grandes indústrias. Empresas de pequeno e médio porte, no entanto, podem acabar preferindo algo mais voltado para a sua realidade.

Este artigo, então, tem justamente o objetivo de apontar as ferramentas mais usadas para isso, com os prós e contras de cada uma delas. Confira as vantagens que elas oferecem e escolha qual colocar em prática.

1. Uniplus

Uma solução 100% nacional que tem se destacado no mercado brasileiro é a Uniplus. Trata-se de um sistema versátil, já que pode se adaptar a diversas realidades e diferentes segmentos.

Seu modelo simplificado tem atraído a atenção de empresários diversos. Os módulos do programa também são constantemente ajustados. Isso significa que o programa segue o crescimento da empresa e evita gastos extras com novos softwares.

Além disso, a organização interna é personalizada. Assim, suas ferramentas são adequadas ao modelo de cada negócio. Por ser flexível, o sistema acaba tendo um alcance ainda mais amplo.

Vantagens do Uniplus:

  • Simples e prático, com maior facilidade para assimilação de cada propriedade;
  • Integrado com outros setores da empresa;
  • Podemos controlar matriz e filiais;
  • Personalizado, com possibilidade de acrescentar mais módulos;
  • Emissor de nota fiscal incluso; e
  • Ótimo custo x benefício.

Desvantagens do Uniplus:

  • Ainda não tem versão internacional.

2. inFlow

O grande destaque internacional quando o assunto é gestão de estoque é o inFlow. Esse programa, focado em pequenas e médias empresas, tem se tornado cada vez mais popular desde sua criação, em 2007.

Por ser uma opção gratuita, no entanto, é limitado. Por isso, permite apenas o cadastro de até 100 produtos e usuários. Esse fator pode ser um desafio quando a empresa começar a crescer.

Outro contratempo está na falta de atributos avançados e nas opções para gerenciar o inventário. No entanto, por ter poucas funcionalidades, funciona bem em negócios de pequeno porte.

Ainda existe uma versão paga, um pouco mais completa. O valor é US$400 – algo em torno de R$1300. Nesse modelo há mais relatórios e possibilidades de cadastro de mercadorias, além de faturas customizadas.

Vantagens do inFlow:

  • Opção gratuita;

  • Diferentes métodos contábeis; e

  • Backup automático de dados.

Desvantagens do inFlow:

  • Não é personalizado.

  • Menu em inglês; e

  • Poucas opções para gerenciar inventário;

  • É limitado a empresas de pequeno e médio porte;

3. Retail Pro

Outro software a nível global para gestão de estoque é o Retail Pro. Especializado no mercado varejista, esse programa, presente em 86 países, oferece um menu em diversos idiomas. E, ultimamente, tem se firmado no Brasil.

Seu maior benefício é que não se atém à questão do inventário, mas a diversos setores de uma empresa. Ou seja: é uma opção integrada, assim como o brasileiro Uniplus.

Vantagens do RetailPro:

  • Facilita a identificação de promoções;

  • Centraliza pagamentos; e

  • Filiais diversas podem estar conectadas.

Desvantagens do RetailPro:

  • É limitado a empresas do mercado varejista; e

  • Não tem muitas possibilidades de personalização.

Carta

Semelhante ao inFlow, o Carta também tem sua versão gratuita. O grande problema do programa não-pago é a limitação do número de vendas que podem ser processadas por mês: apenas 10.

Isso obriga as empresas a contratarem a opção paga, no valor de US$100 por mês – cerca de R$310. Sua maior vantagem está na assistência pelo processo de compra, que beneficia tanto vendedores quanto compradores.

Vantagens do Carta:

  • Versões gratuita e paga;

  • Compra facilitada; e

  • Praticidade.

Desvantagens do Carta:

  • Limitado a empresas de portes menores;

  • Falta personalização;

  • Poucas opções de atributos; e

  • Não emite nota fiscal eletrônica.

Linx

Voltado a pequenas e médias empresas, o Linx está na lista dos favoritos para gestão de estoque. Sua linguagem simples permite um controle de inventário eficaz. Com isso, economiza-se tempo e dinheiro para investir na expansão dos negócios.

O software tem ainda opções para cadastrar produtos por tamanho ou cor, o que é um diferencial. Seus módulos também são integrados, como em outros programas do gênero.

Vantagens do Linx:

  • Simples e prático;

  • Sistema integrado; e

  • Cadastro detalhado de mercadorias.

Desvantagens do Linx:

  • Pouca personalização; e

  • Sem muita opção de melhorias contínuas.

Decidindo a ferramenta para gestão de estoque

Conseguiu se decidir, dentre as ferramentas de gestão de estoque, qual a ideal para seu negócio? Todas têm algo positivo, não é mesmo? Mas é importante estar preparado para escolher o melhor e mais completo.

Há sempre aquele sistema que apresenta menos desvantagens e mais retorno positivo. E é nesse que vale a pena investir e apostar as fichas para um melhor gerenciamento dos assuntos da empresa. Ficou alguma dúvida sobre gestão de estoque? Deixe seu comentário e vamos conversar sobre o assunto.

Comente: